sábado, 19 de novembro de 2011

A Vida Não É Uma Festa Rave

Apesar dos leitores assíduos desse blog já saberem do que vou me referir nessa publicação, peço que leiam, compartilhem e repassem aos que não sabem.

A juventude vive um eterno sábado a noite. Baladas, ecstasy, sexo deliberado, relacionamentos sem envolvimento. Só pela diversão. Você vai viver até quando querendo acreditar que é necessário 'causar', criar boa impressão, para viver bem e feliz? Não adianta. Você pode querer impressionar os outros, mas não vai ser nada além do que uma boa impressão. Algo escrito. Nada realmente realizado. Apenas a vontade de aparecer. Mas você continua querendo ser só mais um. Só mais uma pessoa exatamente igual a todas aquelas que dizem ser 'diferentes'. Até quando você vai continuar colocando frases de 'impacto' no seu facebook, querendo mostrar sua inteligencia? Até quando você vai tentar mostrar seus peitos ou seus músculos para pessoas que realmente não valem a pena, porque enxergam somente isso, mas não enxergam quem você é. Não porque talvez você não seja ninguém, mas porque nessa sua necessidade de mostrar aos outros quem sua aparência pode ser, se esqueceu de mostrar quem é por dentro. Vive dentro de uma balada a vida toda, anda na rua encarando pessoas, se pudesse, as agarrava ali mesmo. Demonstra seus carros, óculos caros, relógios importados, mas é tão pobre por dentro, tão carente, tão necessitado de atenção, que só tem isso a oferecer ao mundo.
Treinou tanto dentro da academia, que esqueceu de exercitar a mente, o intelecto, a razão. Age sem pensar. Vive no impeto da adrenalina. E então acha que viver para sempre dessa forma te torna livre. Mas você não pode se libertar do seu espelho, das suas roupas caras. Se vangloria de uma liberdade falsa, forçada. De querer ser de ninguém. Mas realmente quer alguém para poder chamar de seu, e viver um amor de verdade.
Amor de verdade, NÃO É, aquele que você encontra na sexta a noite de vestido curto tomara-que-caia. Amor de verdade é aquele que a vida te prepara de presente, te entrega, as vezes, sem embalagem, sem laço decorativo. Daqueles que você não precisa se orgulhar para os outros, mas se orgulhar de si mesmo. Daqueles que você pensa: "poxa, tudo isso é pra mim? eu mereço tudo isso?". Amor de verdade não é um beijo inusitado em um canto escuro do Night Club. Amor de verdade é PRA VALER. É pra vida inteira e não pra uma sexta feira. 
Pare de acreditar que todos tem inveja de você, que você sempre está certo, que você é o mais desejado, o mais bêbado, o mais divertido. Você não é.
Pare de julgar aos outros porque eles não agem da mesma maneira que você, porque eles não tem o mesmo corpo que você tem, ou porque eles não pensam que o corpo deles é mais valioso que tudo. 
Quer impressionar de verdade? Quer ser realmente importante? Então seja importante para si mesmo, impressione a si mesmo. Se surpreenda. Depare-se com pensamentos como: "Uau, eu consegui. Eu consegui mesmo!". E seja inteiramente feliz assim que a felicidade bater a sua porta. Pois felicidade não vive dentro de uma capsula de cocaína, nem de uma pedra de crack. Felicidade não se encontra dentro da Easy,  nem de uma outra casa noturna qualquer. Felicidade a gente não encontra fora, felicidade a gente encontra dentro da gente.

Um comentário:

  1. verdade absoluta!

    http://tomeioatoa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, deixe um pouco de vc por aqui...